12/9/2018, Domingo
barra barra
Governo do Ceará

Órgãos Vinculados

Acesso Rápido

Do que você precisa?

Telefones Úteis

voltar imprimir
Aumentar texto Diminuir texto
Galeria dos Secretários

1920 à 1950

MANUEL THEÓFILO GASPAR DE OLIVEIRA 1920 - 1924
Nasceu em Fortaleza, Ceará, a 31 de maio de 1885. Filho do Coronel Manuel Theóphilo Gaspar de Oliveira e de Maria da Justa Theóphilo. Concluiu o curso de Medicina em 1907. Participou da Campanha de Profilaxia à Febre Amarela chefiada por Oswaldo Cruz. Foi eleito Deputado Estadual no Ceará filiado ao Partido Conservador, fazendo parte das Comissões de Instrução e Saúde Pública, da Força Pública e também da Comissão de Fazenda e Orçamento.
Em 1920 assume a pasta da Fazenda, iniciando completa reorganização dos Serviços de Fiscalização e Arrecadação, instituindo o Imposto de Consumo.
Médico do Exército, foi Sócio Fundador e Secretário Geral do Centro Médico Cearense.
 
LUIZ DE MORAES CORREIA 1924 - 1928
Nasceu na localidade litorânea de Amarração, província do Piauí, no ano de 1880. Filho de Francisco Severiano de Moraes Correia e Maria Cleofas de Moraes Correia. Formou-se pela Faculdade de Direito do Ceará, onde exerceu o magistério na Cátedra de Direito Civil. Notabilizou-se pela sua destacada atuação como Juiz Federal, onde suas decisões eram sempre acatadas pelo Supremo Tribunal.

Cargos que ocupou:

  • Promotor Público em Teresina e Parnaíba;
  • Secretário de Polícia e Procurador Fiscal no Estado do Piauí;
  • Secretário da Fazenda e Secretário do Interior e Justiça no Ceará.

Publicações:

  • No campo jurídico publicou: "O Habeas –Corpus e os Interditos";
  • "O Estado e o Funcionário";
  • "O Estado e a Obrigação de Indenizar";
  • "O Crime e a Pena";
  • "O Divórcio", dentre outros.
 
JOSÉ DE PONTES MEDEIROS 1928 - 1930
Nasceu em Baturité, Ceará, a 4 de setembro de 1880. Filho de João de Pontes Medeiros e Maria Amélia Pontes Medeiros. Bacharel em Direito pela Faculdade de Direito do Ceará e com estudos no campo da engenharia, o Dr. José de Pontes Medeiros administrou a empresa telefônica, adquirida por seu pai em 1904, quando deu continuidade aos serviços até 1934, posteriormente, encampado pelo Estado.
Possuidor de grande capacidade conciliatória, transitou por diferentes grupos políticos. Amigo de Demócrito Rocha do Jornal "O Povo", Antônio Drumond, fundadores e acionistas da Gazeta de Notícias, ainda conseguia desfrutar da amizade e respeito de João Brígido. Secretário da Fazenda no governo do Dr. José Carlos de Matos Peixoto, exerceu com honestidade e eficiência o referido cargo, merecendo do historiador Raimundo Girão, elogios pela sua atuação como Secretário da Fazenda.- "Pequena História do Ceará", edições UFC.
Comentava-se à época que até os pedidos do Dr. Peixoto, eram indeferidos, caso fossem considerados indevidos pelo Secretário.
 
JOÃO DA SILVA LEAL 1930 - 1931
Nasceu em Jucás, Ceará, a 10 de setembro de 1879. Filho do Cel. Manuel da Silva Costa Leal e de Delfina Carlota Pereira da Silva Leal.
Iniciou seus estudos no Liceu do Ceará, em 1897, concluindo o curso secundário. Ingressou em 1898 na Escola Militar do Realengo, da Praia Vermelha, saindo Aspirante a Oficial em 1906. Em 1921 foi reformado no posto de Major, por ter optado pelo Magistério Militar, tendo sido transferido para o Colégio Militar do Ceará.
Em 1927 foi Deputado à Assembléia Legislativa do Estado do Ceará.
Desempenhou importante papel na Revolução de 1930. Reunindo destacados militares e civis, organizados em grupos de resistência, partiu da cidade de Souza, na Paraíba, e entrou em Lavras, em outubro de 1930, fazendo com que o Presidente do Ceará, Dr. Matos Peixoto, abandonasse o governo no dia 8 do mesmo mês e ano.
Ocupou a pasta da Fazenda na Interventoria do Dr. Fernandes Távora. Exerceu as funções de Interventor Federal Interino no período de 22 de junho a 22 de setembro de 1931.
Fundador e Membro do Diretório executivo do PSD do Ceará, foi, por esse Partido, eleito como Deputado para a Assembléia Constituinte de 1934.
E, por Decreto de 26 de junho de 1951, o Presidente da República houve por bem distinguir o Coronel Reformado, Professor João da Silva Leal com o posto de General de Brigada.
 
ANTÔNIO MENDES 1931 – 1932
Nasceu no lugar denominado "Sorôrô", em Itapipoca-Ceará, a 19 de outubro de 1893. Filho de Joaquim Mendes dos Santos e Maria Evelina dos Santos.
Aos quatorze (14) anos ingressou no serviço público estadual, dando início a uma longa carreira de funcionário dedicado e competente.
No Setor fazendário, ascendeu dos mais modestos aos mais elevados postos da carreira, dentre os quais os de Diretor – Geral do Estado e Diretor – Geral do Tesouro. Na qualidade de imediato do Secretário da Fazenda, coube-lhe substituir o titular da pasta em várias oportunidades. Em 1924, na gestão do Dr. Manoel Teófilo Gaspar de Oliveira, na administração Ildefonso Albano, Luiz Morais Correia, Des. Moreira da Rocha, João da Silva Leal, assim como, na Interventoria do Dr. Fernandes Távora e Cap. Carneiro de Mendonça.
Vereador da Câmara Municipal de Fortaleza (1936-1937), exerceu a Presidência dessa casa. Novamente eleito para a Legislatura de 1951-1955, Foi reconduzido ao cargo de Presidente.
Foi Prefeito de Fortaleza no período de 30 de julho a 30 de agosot e de 14 de novembro a 7 de dezembro de 1952. Também exerceu a Presidência do Centro dos Retalhistas de Fortaleza.
 
OLÍMPIO BARRETO 1932 – 1933
Nasceu na cidade do Rio de Janeiro.
Cursou a faculdade de Direito.
Nomeado Secretário da Fazenda do Estado do Ceará, a convite do Interventor Federal no Ceará, Roberto Carneiro de Mendonça.
Exerceu suas funções procurando normalizar a situação do Tesouro Estadual, depois do que, solicitou sua exoneração, retornando ao Rio de Janeiro, para reassumir suas altas funções no Tesouro Nacional.
 

MANUEL TIBÚRCIO CAVALCANTE 1933 – 1934
Nasceu em Morada Nova (Fazenda Paraíso), Ceará, a 24 de dezembro de 1882. Filho do Capitão Tibúrcio de Moura Cavalcante e Domitilia Pessoa Cavalcante.
Militar e homem público, em 1912, como 2o Tenente, concluiu o curso de Engenharia, ascendendo na hierarquia militar até Coronel, em 1938.
Durante 12 anos, sob a Chefia do General Rondon (Comissão Rondon), esteve na Floresta Amazônica, onde contraiu malária e outras doenças. Por ato do Capitão Roberto Carneiro de Mendonça, interventor do Ceará, de 19 de outubro de 1931, foi nomeado Prefeito Municipal de Fortaleza, cargo que deixou para assumir a Secretaria dos Negócios da Fazenda, em cuja direção permaneceu até 1934.

 
FRANKLIN MONTEIRO GONDIM 1934 – 1935
Nasceu em Fortaleza, Ceará, a 11 de dezembro de 1894. Filho de Afrodízio Grangeiro Gondim e Clara Monteiro Gondim.
Foi aluno do Colégio Nogueira e da Fênix Caixeiral, em Fortaleza.
Comerciante, fundou a Firma C. N. Pamplona & Cia., como representante exclusivo da Fábrica Willys – Overland e da Motores Deutz, para o Ceará e Piauí.
Da sociedade com seu cunhado Carlito Narbal Pamplona, nasceu a indústria da Oiticica, fator de riqueza para o Ceará. Fazendeiro em Icó, possuía duas grandes propriedades, "Fazenda Viração" e "Fazenda Cachoeira".
A Firma C. N. Pamplona & Cia., adquiriu na Alemanha, a primeira Fábrica, tipo hidráulica, inaugurada em 3 de agosto de 1927, "Fábrica Miriam", na Praça Almirante Saldanha. Pioneiro da indústria da oiticica, fundou em 1934 a Brasil Oiticica SA., encampando a C. N. Pamplona & Cia., com todo o seu acervo e responsabilidade.
A convite do Interventor Cel. Felipe Moreira Lima, ocupou o cargo de Secretário da Fazenda, Interior e Justiça.
Em 1944 recebeu o Certificado de Coordenador do Comitê do Brasil, assinado por Nelson Rockfeller, por bons serviços prestados à II Guerra Mundial.

Publicou:

  • "Síntese Histórica da Industrialização das Sementes de Oiticica, Bagas de Mamona e Castanhas de Caju – Como nos fizemos Pioneiros", na Revista de Academia Cearense de Letras, no 38, 1977.
 
RUY DE ALMEIDA MONTE 1935 – 1936
Nasceu em Sobral, Ceará, a 21 de outubro de 1884. Filho do Farmacêutico João Francisco do Monte e Benvinda de Almeida Monte.
Ingressou na Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro em abril de 1905.
Clinicou em Sobral na Santa Casa de Misericórdia e no Instituto de Proteção e Assistência à Infância em Fortaleza.
Empolgou-se pela política engajando-se no movimento de apoio a candidatura Franco Rabelo, sendo eleito Deputado, e na Assembléia foi Secretário e Membro das Comissões de Finanças e Saúde. Em 1918 o Presidente João Thomé de Sabóia comissionou-o para organizar e instalar o Curso Secundário de Sobral, do qual foi Diretor e Professor de Geometria e Inglês. Eleito novamente para Assembléia em 1934, pela LEC (Liga Eleitoral Católica);
  • Secretário de Polícia e Segurança Pública de 1942 – 1945.;
  • Secretário de Agricultura por duas vezes.
 
PLÁCIDO ADERALDO CASTELO 1936 – 1938
Nasceu em Mombaça, Ceará, a 11 de Janeiro de 1906. Filho de João Fernandes Castelo e Antonina Aderaldo Castelo.
Graduado em Ciências Jurídicas e Sociais pela Faculdade de Direito do Ceará, em 1930.
Exerceu a carreira jornalística nos jornais Correio do Ceará, "Gazeta de notícias", e o Nordeste.
Desenvolveu atividades Docentes como professor do colégio Cearense, da Escola do Comércio Fênix Caixeiral. Livre Docente da cadeira de Instituições do Direito Público da Faculdade de Ciências Econômicos da UFC e catedrático de História Administrativa do Ceará e do Brasil, na Escola de Administração Pública.
Exerceu a Judicatura e a Promotoria de Justiça das Comarcas de Quixadá e Fortaleza. Conselheiro Vitalício do Tribunal de Contas do Estado, e Procurador Judicial do Estado do Ceará.
Deputado Constituinte em 1935, elegeu-se Deputado Estadual para os mandatos de 1951 (suplência), 1955, 1959 (suplência), e 1963.
Ocupou os cargos de Secretário de Agricultura e Obras Públicas e Secretário da Fazenda do Estado.
Fundou e exerceu a Presidência do Instituto de Previdência do Estado do Ceará – IPEC.
Foi Prefeito de Fortaleza. Governador do Estado do Ceará no período de 1966 a 1970.

Quando Governador realizou as seguintes obras:

  • Construção do Estádio do Castelão; do Instituto Penal Paulo Sarasate; da "Estrada do Algodão"; da Estrada Litorânea e da Estrada que liga o Cariri a BR-116;
  • Criação do Instituto de Prevenção do Câncer; do Hospital São José; do Museu de Aquiraz; da Estação Rodoviária; da Escola Agrícola de Mombaça;
  • Ampliação do sistema de energia elétrica do Estado; a rêde de agências do BEC; do sistema de telecomunicações e da rede escolar estadual.

Membro da Academia Brasileira de Letras, da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), do Instituto do Ceará.
Agraciado com o título de Cidadão de vários municípios do Ceará, Cidadão Honorário de New Orleans e o troféu Sereia de Ouro.

Publicações:

  • "Rápidos Traços Sobre o Trabalho e a Educação do Sertanejo";
  • "Açudagem, Irrigação e Outras Obras Contras as Secas";
  • "Metodologia do Ensino da História Pátria".
 
JOSÉ MARTINS RODRIGUES 1939 – 1944
Nasceu em Quixadá, Ceará, a 2 de setembro de 1901. Filho de Martinho Rodrigues Sobrinho e Isabel de Almeida Rodrigues. Professor Catedrático de Direito Civil da Faculdade de Direito do Ceará. Jornalista dos mais atuantes, fundou "O Estado", colaborando também no "Correio do Ceará" e "O Nordeste". Membro do Conselho Federal de Educação, Consultor Jurídico do Conselho Nacional de Águas e Energia Elétrica.
Como Deputado Estadual foi líder da maioria, no governo Matos Peixoto. No governo Menezes Pimentel assumiu a pasta da Fazenda. Deputado Federal, exerceu a liderança do PSD, na Câmara dos Deputados.
Exerceu, ainda, os cargos de Secretário do Interior e Justiça, Secretário da Agricultura e Membro do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil.
Foi fundador do MDB, no Ceará e a nível nacional, sendo membro das Comissões de Orçamento e de Constituição e Justiça da Câmara dos Deputados.

Trabalhos Publicados:

  • "Ensaios Jurídicos" na Revista Forense e na Revista de Direito Administrativo;
  • Efeitos jurídicos do silêncio;
  • Trabalhos literários e discurso parlamentares sobre temas de direito e de política.
 
ÁLVARO NUNES WEYNE 1944 – 1945
Nasceu em Fortaleza, Ceará, a 11 de novembro de 1881.
Filho do Tenente-Coronel Alfredo da Costa Weyne e Antônia Nunes de Melo Weyne. Estudou no Ginásio Cearense e no Instituto de Humanidades. Membro diligente da Maçonaria, foi Grão-Mestre da Grande Loja do Ceará no período de 1928/1932. Fundador do Centro Espírita Cearense (19.06.1910), presidiu também em 1934 o Asilo de Mendicidade.
Como homem público assumiu a Prefeitura nos mandatos de 1928/1930 e 1935/1936, destacando-se no seu esforço para arborizar Fortaleza. Na década de quarenta (1944/1945) assumiu a Secretaria da Fazenda do Estado do Ceará, no governo Menezes Pimentel, fazendo uma profícua administração.
 
JÚLIO DE MATOS IBIAPINA 1945 - 1945
Nasceu a 22 de setembro de 1890, em Aquiraz, Ceará. Filho de Francisco Ibiapina Rodrigues d’Oliveira e de Ana de Matos Ibiapina d’Oliveira. Seu pai foi chefe político de Aquiraz.
Especializou-se em línguas na Europa. Júlio de Matos Ibiapina foi Professor Catedrático de inglês do Colégio Militar de Fortaleza, Porto Alegre e Distrito Federal.
Deputado Estadual no Ceará – jornalista e fundador do jornal "O Ceará", onde a escritora Rachel de Queiroz se iniciou.

Publicações:

  • "From Facts to Grammar", "Lecture Expliquée", "English Easily Mastered" – Construção Alemã: tese de concurso aprovada pela congregação do Colégio Militar do Rio de Janeiro em 1931;
  • Brasil de Ontem e de Hoje – livro político;
  • Minha Luta – tradução da vida de Adolph Hitler.
 
ACRÍSIO MOREIRA DA ROCHA 1946 – 1947
Nasceu em Fortaleza, Ceará, a 25 de setembro de 1907. Filho do Deputado Federal Manuel Moreira da Rocha, Rabelista e fundador do Partido Democrata e de Amália Moreira da Rocha. O pai do Dr. Acrísio, o Deputado Moreira da Rocha, também apelidado de "Manuel Onça", era médico, diplomado pela Faculdade de Medicina da Bahia.
Iniciou seus estudos no Colégio Castelo Branco e Colégio Militar do Ceará. Formou-se em Odontologia pela Faculdade do Rio de Janeiro.
Nomeado em 1946 pelo Presidente José Linhares para o cargo de Interventor Federal do Ceará, em substituição a Beni Carvalho.
Secretário da Fazenda a convite do governador Faustino de Albuquerque, teve a oportunidade de ajustar a máquina arrecadadora e equilibrar o orçamento estadual.
Candidato pelo Partido Republicano-PR a Prefeito de Fortaleza, teve vitória consagradora a 7 de dezembro de 1947. Prefeito por duas vezes era denominado "Prefeito do Povo".
 
LUÍS CAVALCANTE SUCUPIRA 1947-1947
Nasceu em Fortaleza, Ceará, a 11 de maio de 1901. Filho de Carolino Sucupira Sobrinho e Maria Edwirges Cavalcante Sucupira. Ocupou os cargos de Inspetor da Alfândega de Fortaleza e Delegado do Tribunal de Contas da União no Ceará, Pernambuco e Alagoas. Jornalista dos mais combativos dirigiu "O Nordeste", órgão católico. Membro efetivo do Instituto do Ceará, Academia Cearense de Letras, Academia Brasileira de História. Deputado à Assembléia Nacional Constituinte de 1933 a 1934 e Deputado Federal até 1937. Secretário da Fazenda efetivo, e em caráter interino, Interventor no Ceará.

Publicou:

  • "Equatoriais" (poesia);
  • "Programa de Economia Política";
  • "Curso de Ação Católica".

Como Deputado Federal foi autor do Projeto transformado em Lei que instituiu o Dia 7 de Setembro como "Dia da Pátria" (Dec. nº 7, de 20 de novembro de 1934).

 
FRANCISCO PESSOA DE ARAÚJO 1947 – 1950
Nasceu em Caucaia, Ceará, a 07 de abril de 1907. Filho de Raimundo Pessoa de Araújo e Júlia Alves Pessoa. Estudou no Colégio Castelo Branco e Liceu do Ceará, bacharelando-se em Ciências Jurídicas e Sociais pela Faculdade de Direito do Ceará.
Professor de Técnica Fiscal do Curso de Especialização da Secretaria da Fazenda, posteriormente, Curso de Especialização em Contabilidade Pública e Técnica Fiscal, do qual foi Diretor,1943. No serviço público exerceu os cargos:
  • Amanuense do Tesouro do Estado, por Concurso Público;
  • Diretor da Receita do Estado (1938), promoção por merecimento.

Cargos que ocupou:

  • Diretor Geral do Tesouro do Estado;
  • Administrador da Mesa de Rendas de Sobral (1932);
  • Diretor Geral do Departamento do Serviço de Pessoal (1955);
  • Assessor Jurídico junto á Secretaria de Administração do Estado (1968/1969);
  • Superintendente Administrativo da Fundação Cearense de Meteorologia e Chuvas Artificiais (1974/1979);
  • Secretário da Fazenda (1945/1950;
  • Secretário de Administração (1955/1956);
  • Deputado Federal – Legislaturas – 1951 /1955;
  • Secretário da Liga da Defesa Nacional no Ceará.



SEFAZ - Secretaria da Fazenda
Av. Alberto Nepomuceno, 02 - Centro, Fortaleza-CE CEP: 60055-000 - Call Center (85) 3108-2200 - Ver localização no mapa

© 2017 - Governo do Estado do Ceará. Todos os direitos reservados.