PortugueseEnglishSpanish
PortugueseEnglishSpanish

Centro de Memória é reinaugurado na celebração de 185 anos da Sefaz

27 de setembro de 2021 - 19:48 # # # # # #

Daniel Herculano - Ascom Casa Civil - Texto
Carlos Gibaja e Thiara Montefusco - Fotos

Governador Camilo Santana e outras autoridades participaram da solenidade, que contou ainda com lançamento de selo comemorativo

O Governo do Ceará entregou a reforma do Centro de Memória da Fazenda na celebração dos 185 anos da Secretaria da Fazenda (Sefaz-CE). O equipamento cultural, agora remodelado, passa a funcionar em uma área de 255 m², no térreo do Palácio da Fazenda, prédio histórico que abriga a sede principal da Sefaz, na avenida Alberto Nepomuceno, no Centro de Fortaleza.

“É a Sefaz que garante tudo que o Estado e os Poderes possam executar suas ações, e tudo isso passa por uma boa gestão fiscal. E é por isso que somos reconhecidos. Há seis anos somos o Estado com o maior investimento público no Brasil”, destacou o governador ao parabenizar a pasta pelo aniversário.

O térreo do Palácio da Fazenda foi revitalizado para expor o acervo da Secretaria, que reúne mobiliário, fotos, documentos, livros e objetos de valor histórico; alguns do início do século 19.

“A questão fiscal não pode ser um fim, ela precisa ser um meio. Um meio que possibilite que o Estado possa investir na educação, na saúde, que os gastos públicos possam ser feitos de forma correta, e bem fiscalizadas. Estamos entregando agora o museu, neste espaço está alojada na sala-cofre, onde eram antes contados os pagamentos do Estado. Hoje é uma outra época, mas é importante resgatar a história dos que fizeram, de quem faz, e dos que farão a Sefaz-CE”, afirmou Camilo Santana.

Ao seu lado estavam presentes a titular da Sefaz, Fernanda Pacobahyba; o secretário da Cultura do Ceará, Fabiano Piúba; o presidente da Assembleia Legislativa, Evandro Leitão; a presidente do Tribunal de Justiça do Ceará, Nailde Pinheiro; o presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE), Valdomiro Távora; o presidente da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (Fiec), Ricardo Cavalcante; o superintendente dos Correios no Ceará, André Costa; a defensora geral do Estado, Elizabeth Chagas; o deputado estadual Jeová Mota; e o fazendário Zé Ailton, prefeito do Crato.

Durante a reinauguração do Centro de Memória da Fazenda, foram lançados o selo postal e o carimbo comemorativos aos 185 anos da Sefaz, celebrado no dia 26 de setembro.

“A Sefaz está em festa, pois completou 185 anos no domingo (26) e celebramos hoje, com direito a inauguração do Centro de Memória da Fazenda, que é um momento que nós despertamos a alma dessa instituição. Estou muito feliz de estar liderando esse processo, de ver tudo isso acontecer, de ver as pessoas engajadas, a gente se perceber como parte de uma história de uma secretaria que tem muito a oferecer para a sociedade e muito mais ainda oferecerá”, apontou Fernanda Pacobahyba.

Centro de Memória da Fazenda

O Centro de Memória da Fazenda foi institucionalizado na data em que a Sefaz-CE completa 185 anos de trajetória ligada à história política e econômica do Estado. O Palácio da Fazenda, inaugurado em 27 de novembro de 1927, foi o primeiro bem tombado pelo Patrimônio Histórico e Artístico do Ceará, em 1982.

A reforma foi conduzida com todo zelo para manter as características originais do edifício, dentre elas o piso de ladrilho hidráulico. O novo espaço passa a integrar um conjunto arquitetônico do qual faz parte um vitral de seis metros de altura que retrata atividades econômicas realizadas no Ceará no início do século 20.

Exposição

Nesta primeira etapa, o Centro de Memória oferecerá ao público três ambientes, compostos por uma galeria de fotopinturas de ex-secretários da Fazenda e duas salas que vão exibir a exposição de longa duração “Notas de Memória”. A curadoria é da Sefaz, Secretaria da Cultura do Ceará e Butuca Produções Culturais.

A mostra vai utilizar recursos de multimídia para possibilitar uma maior interatividade com a história fazendária, que se confunde com a própria história do Ceará. Na exposição, o visitante poderá mergulhar no mundo dos tributos e refletir sobre a finalidade da arrecadação para a sociedade.

Um dos destaques é a sala-cofre, que em sua origem cumpriu a função de guardar os recursos arrecadados no Estado. Com 14 m² de área, o recinto tem paredes com espessura de 60 cm. Nesse ambiente, o visitante será chamado a refletir sobre a desmaterialização do dinheiro e a transformação em políticas públicas. Também poderá conferir a instalação artística “Valor”, de Lara Albuquerque e Vítor Grilo.

Horário de funcionamento

O horário de funcionamento do Centro de Memória da Fazenda será de segunda a sexta, das 8h30 às 17h, com última entrada às 16h. Nesta fase inicial, em função dos protocolos sanitários contra a Covid-19, a visitação será permitida apenas mediante agendamento online a partir desta terça-feira (28). O limite de visitantes é de dez pessoas por horário.