PortugueseEnglishSpanish
PortugueseEnglishSpanish

TRIBUTOS ESTADUAIS: SEFAZ CEARÁ AMPLIA REDE DE ARRECADAÇÃO

6 de dezembro de 2012 - 00:00

A Secretaria da Fazenda do Estado do Ceará - SEFAZ, por meio da Coordenadoria de Administração Tributária – CATRI, informa que o Banco Santander foi credenciado para realizar o recolhimento dos Tributos Estaduais, por meio de Documento de Arrecadação Estadual - DAE e da Guia Nacional de Recolhimentos de Tributos Estaduais - GNRE.


Em virtude deste credenciamento, o novo agente arrecadador passa a integrar a Rede Credenciada da SEFAZ Ceará, composta pelas seguintes instituições recebedoras: Banco do Brasil, Bradesco, Caixa Econômica Federal, Itaú Unibanco, Banco do Nordeste e a Rede de Farmácias Pague Menos.


Dessa forma, os tributos pagos pela GNRE podem ser recolhidos no Banco do Brasil, Bradesco, Itaú Unibanco e agora o Santander. Atualmente a rede arrecadadora credenciada da SEFAZ abrange as agências bancárias das instituições citadas, além das Casas Lotéricas e a Rede de Farmácias Pague Menos, como opção para pagamentos de tributos, facilitando ainda mais o cumprimento das obrigações tributárias dos contribuintes.


“O credenciamento de novos bancos para arrecadar tributos visa atender aos contribuintes do Estado, viabilizando o pagamento de seus tributos nas agências bancárias onde possuem conta corrente ou, em um banco mais próximo de seu domicílio. Ainda nos casos do Banco do Brasil e Bradesco, o contribuinte pode usar a opção do pagamento por meio de cartão de crédito”, informa o Coordenador da CATRI, da Área de Arrecadação, José Carlos Cavalcante.


“Como os demais bancos, o Santander para arrecadar os tributos estaduais, além do cumprimento das formalidades legais, foi preciso também atender as exigências técnicas. O desenvolvimento técnico passou por inúmeros testes que abrangem desde o simples pagamento no guichê do caixa, autoatendimento e Internet, a vinculação do pagamento do tributo com o respectivo contribuinte, até a entrada do recurso na Conta Tesouro Geral do Estado”, informa o Orientador da CATRI/CEPAC, Olavo Lima Junior.